Make your own free website on Tripod.com

Perguntas Pertinentes

 

Home

Introdução

Doutrina

História

Sangue

Comentários

Curiosidades

Mensagens

Links

Autor

Perguntas pertinentes relativas as frações do sangue permitidas pelas Testemunhas de Jeová

com algumas citações extraídas dos sites Observatório da Watchtower e Odracir HP

Todos os grifos, negritos e itálicos em citações de fontes que não sejam deste mesmo Site foram acrescentados pelo autor deste artigo.

Conforme pode ser observado recentemente em edições de A Sentinela e no site da Watchtower na internet, estão havendo consideráveis alterações na doutrina do sangue das Testemunhas de Jeová. Algumas delas:

bulletConforme divulgado em jornais no mundo inteiro, e segundo carta destinada aos Superintendentes de Circuito e aos Anciãos nas congregações, foi abolida a desassociação no caso dos que voluntariamente aceitam uma transfusão de sangue. Se estes não se arrependem (?) de haverem aceitado a transfusão, não são desassociados; antes é feito um anúncio à congregação dizendo que o indivíduo, pela sua conduta, se dissociou da Organização.
bulletSegundo A Sentinela de 1 de Junho de 2.000, todas as frações do sangue obtidas a partir dos assim denominados "componentes primários" do sangue pela Sociedade (glóbulos vermelhos, brancos, plaquetas e plasma) podem ser utilizadas pelos cristãos, desde que sua consciência o permita.
bulletConforme narrado em A Sentinela de 15 de Outubro de 2.000, alguns procedimentos envolvendo reinfusão do sangue do próprio paciente (transfusões autólogas) antes proibidos, passaram a ser aceitos.

 

Com estas informações em mente, se pergunte (e por que não perguntar aos anciãos de sua congregação?):

bulletSE, e digo se a doutrina que proíbe o sangue tem apoio bíblico, onde na Bíblia se encontra apoio para que rejeitemos o sangue integralmente composto, mas aceitemos praticamente todos os seus componentes de forma separada? Este conceito não existe na Bíblia! Talvez argumentem que os complexos processos de transmissão de nutrientes e matéria orgânica da mãe para um feto permitem a passagem de certos componentes do sangue, e portanto o Cristão, com isto em mente, poderia admitir receber as tais frações, visto haver uma transmissão de componentes do sangue por processos naturais. É este raciocínio válido? Considere o seguinte: quando Deus deu a Lei ao povo de Israel que proibia o uso de sangue como alimento, ele e o povo sabiam muito bem que o total e absoluto sangramento de um animal era impossível. Assim, quem quer que comesse um animal sangrado estaria ingerindo uma pequena quantidade de sangue, por meios naturais e lícitos, segundo a lei Divina. Mas será que eles se sentiam a vontade para consumir "um pouquinho" de sangue de forma voluntária, uma vez que o alimento permitido por Deus continha uma certa quantidade de sangue no seu interior? Não! Isto era inadmissível para eles. Então, por que a Sociedade adota a atual política com relação as frações do sangue? Se afirmam que a Bíblia proíbe incondicionalmente o uso do sangue, podem provar na própria Bíblia seu ensino incoerente com relação as frações do sangue?
bulletPoderia a Sociedade Torre de Vigia explicar por que coloca como proibidas frações do sangue como as Plaquetas, que representam apenas 0,17% do volume do sangue, ou mesmo os Glóbulos Brancos (1%), mas aceitam a Albumina, que representa uma parcela muito maior do volume do sangue (2,2%)? Será que existe uma explicação racional para isto?
bulletA Sociedade permite que as Testemunhas recebam partes ou frações do sangue, tais como por exemplo a Albumina e fatores de coagulação (felizes dos hemofílicos). Sabe-se que para se conseguir uma quantidade pequena de tais frações (especialmente os fatores de coagulação) é necessária uma grande quantidade de sangue. Agora, tente explicar que tipo de política é essa que permite aos adeptos das Testemunhas de Jeová se beneficiarem do sangue de inúmeros doadores, mas não lhes permite que contribuam para a reposição do estoque do elemento que eles mesmos utilizam? As Testemunhas sempre argumentam (ex.: sobre o fumo) utilizando o texto de Lucas 10:25-27: "Por fazer o que hei de herdar a vida eterna?... tens de amar ... o teu próximo como a ti mesmo". É amar ao próximo se valer do sangue doado por outros para salvar a própria vida, mas não estar disposto a salvar a vida do próximo doando uma pequena parte de seu próprio sangue? Outro texto muito utilizado pelas Testemunhas de Jeová é o de Lucas 6:31: "Também, assim como quereis que os homens façam a vós, fazei do mesmo modo a eles". Acha que as Testemunhas agem assim quando recebem frações obtidas de enormes quantidades de sangue, porém não se dispõe a doar o mesmo, segundo a Regra Áurea, estabelecida pelo próprio Cristo?

Poderiam agora os líderes das Testemunhas de Jeová responder de maneira razoável, satisfatória, e acima de tudo com apoio Bíblico às questões levantadas? Se não o puderem fazer, o que ensinam não passa de mandados de homens, jugo colocado sobre aqueles que procuram servir sinceramente a Deus!

Boa saúde para vós.