Make your own free website on Tripod.com

Honestidade - Parte 1

 

Home

Introdução

Doutrina

História

Sangue

Comentários

Curiosidades

Mensagens

Links

Autor

Comentários - O que significa ser honesto?

Parte 1

Todos os grifos, negritos e itálicos em citações de fontes que não sejam deste mesmo Site foram acrescentados pelo autor deste artigo. Elementos entre colchetes [exemplo] refletem a opinião pessoal do autor deste artigo.

Um denominador comum a todas as religiões que professam ser cristãs é o ensino de que o servo de Deus, o trabalhador da obra do Senhor deva ser uma pessoa idônea e honesta em pensamentos e atitudes. Assim, é esperado de cada membro de certa religião cristã, que o mesmo se comporte de maneira séria e que suas palavras e conduta sempre reflitam a verdade, os fatos como eles realmente são, ainda que isto resulte em aparente prejuízo pessoal. Não é de nos espantar que este seja um ensinamento comum a todas as religiões que se autodenominam cristãs, bem como a um número incontável de outros credos; afinal, a honestidade não é somente um conceito religioso, mas antes um sustentáculo das boas relações humanas e comerciais - na realidade, um atributo tido como essencial em todas as culturas da humanidade.

Como é natural que aconteça, cada vez que um indivíduo se converte a um novo credo ou religião, ele é ensinado a estar sempre se comportando de maneira honesta para com todos a sua volta, ainda que isto lhe pareça difícil ou em certos momentos, inconveniente - a despeito de prejuízos pessoais que possam advir desta conduta. Este é de fato um conselho excelente, e se todos os religiosamente doutrinados o seguissem, certamente nosso mundo estaria com muitos menos problemas. A exemplo do que argumentei no início desta sentença, observe o que a Torre de Vigia transmite aos seus adeptos, novos ou antigos, a respeito da honestidade:

*** kl 119-20 13 Por Que Viver Segundo a Vontade de Deus Resulta em Felicidade ***
5 Jeová é o "Deus da verdade". (Salmo 31:5) Sem dúvida, você quer seguir Seu exemplo e ser conhecido como uma pessoa que fala a verdade... No trabalho, na escola ou em casa, o adorador de Jeová precisa ser ‘honesto em todas as coisas’. (Hebreus 13:18) Quem cria o hábito de mentir ou de roubar não pode ter o favor de Deus. — Deuteronômio 5:19; Revelação (Apocalipse) 21:8.

*** jv 178-9 13 Somos Reconhecidos Pela Nossa Conduta ***
E não só devem os cristãos falar a verdade, mas, como o apóstolo Paulo, precisam ‘comportar-se honestamente em todas as coisas’. (Heb. 13:18) Não existem aspectos na vida em que as Testemunhas de Jeová possam legitimamente ter outros valores.

... Para as Testemunhas de Jeová, uma boa relação com Deus é muito mais importante do que a aprovação de qualquer homem. E reconhecem que, não importa onde estejam ou o que quer que façam, "todas as coisas estão nuas e abertamente expostas aos olhos daquele com quem temos uma prestação de contas". — Heb. 4:13; Pro. 15:3.

... nos Estados Unidos, Louis Cassells, editor de assuntos religiosos da United Press International, Washington, DC, escreveu: "As Testemunhas aderem às suas crenças com grande fidelidade, mesmo quando fazer isso lhes custe muito caro."

*** w93 15/7 21-2 Como Podemos Suprir Virtude à Nossa Fé? ***
15 Uma vez que o modo de pensar e a conversa do cristão têm de ser virtuosos, que dizer das nossas ações? Ter conduta virtuosa é a única maneira de ter a aprovação de Deus. Nenhum servo de Jeová pode abandonar a virtude, passar a ser sinuoso e enganoso, e ainda assim pensar que essas coisas tenham a aceitação de Deus.

16 Manifestar virtude exige que sejamos honestos. (Hebreus 13:18) O hipócrita, cujas ações não se harmonizam com as suas palavras, não é virtuoso... A hipocrisia (hy·pó·kri·sis) pode indicar também iniqüidade e astúcia. (Mateus 22:18; Marcos 12:15; Lucas 20:23) Quão lamentável é quando alguém que confia em outro é enganado por sorrisos, lisonjas e ações que apenas são fingimento! Por outro lado, é animador quando sabemos que tratamos com cristãos de confiança. E Deus nos abençoa por sermos virtuosos e não hipócritas. Dá a sua aprovação aos que demonstram "afeição fraternal sem hipocrisia" e que têm "fé sem hipocrisia". — 1 Pedro 1:22; 1 Timóteo 1:5.

Ninguém, em sã consciência, pode argumentar contra estes bons conselhos. De fato, o tipo de comportamento mencionado acima é desejável e algo incomum de ser encontrado. Na realidade, a aplicação destes conselhos na vida prática se torna algo complicado para muitos. Todos sabemos que, apesar de receberem instruções   excelentes no círculo religioso, muitas pessoas acabam por adotar uma postura desonesta e mentirosa no dia-a-dia, ainda que em aspectos de menor importância. Poderíamos até mesmo dizer que devido a tendência natural do ser humano de buscar agradar a si mesmo e a outros, individualmente cada um de nós já foi pouco honesto - ou mesmo mentiroso - ocasionalmente. Realmente, temos de admitir que falar a verdade absoluta todo o tempo pode ser desafiador.

Mas, o que dizer de entidades religiosas que ensinam que a verdade e a honestidade são um atributo essencial para o verdadeiro cristão, e ainda mais, punem os seus adeptos que não reflitam esta qualidade? Será que estas entidades religiosas agem em acordo com aquilo que ensinam, mesmo que isto signifique prejuízo material ou qualquer outro tipo de dano? Vejamos um fato real envolvendo a Sociedade Torre de Vigia, portadora de tão excelentes conselhos sobre a honestidade, que ilustra de maneira esplêndida a questão levantada.

A partir do Site oficial das Testemunhas de Jeová (http://www.watchtower.org) pode-se chegar ao seu site de Relações Públicas (http://www.jw-media.org/), e daí por sua vez à FAQ que lá existe (http://www.jw-media.org/beliefs/beliefsfaq.htm). Lendo esta FAQ, notei algumas colocações interessantes feitas pela Torre de Vigia. Passarei a alistá-las abaixo, seguidas de uns poucos comentários e várias citações de literaturas das próprias Testemunhas, para serem comparadas com o texto presente neste artigo. Alisto aqui duas perguntas lá presentes, bem como as respostas da Torre de Viga:

 

1) Vocês evitam os antigos membros?

Até meados de 2002, a resposta encontrada no Site JW-Media era a seguinte:

titulo.gif (14059 bytes)

evitar_exjw.gif (19337 bytes)

Tradução: Aqueles que simplesmente cessam de estar envolvidos na fé não são evitados. Em acordo com as Escrituras, entretanto, membros podem ser expulsos por uma séria conduta não cristã, como roubo, bebedeira ou adultério, caso estes não se arrependam e cessem tais ações]. A desassociação não corta os laços de família. Membros desassociados podem continuar assistindo os serviços religiosos [i.e. reuniões], e se quiserem, podem receber visitas de patoreio. Eles são sempre bem-vindos para retornar à fé.

Caso o leitor seja uma Testemunha de Jeová, deve ter observado que a resposta se esquiva de comentar a política de desassociação (excomunhão), adotada pelas Testemunhas de Jeová. A resposta se inicia de modo a chamar a atenção do leitor para o pecado em si, deixando de responder a pergunta levantada de maneira efetiva. Ainda mais, deixa de dizer que as Testemunhas sequer podem cumprimentar os desassociados - sendo que evidentemente este tipo de procedimento havia levou alguém a levantar a questão em causa. Por fim, a situação se torna ainda mais complicada por se afirmar que a desassociação não corta os laços de família. Sabemos que os laços genéticos são impossíveis de serem cortados, mas e o relacionamento social? Está a Torre de Vigia dizendo a verdade ou está ela deixando de ser honesta? Se você é Testemunha de Jeová, já sabe a resposta. Mas para que possamos esclarecer a forma como as Testemunhas são ensinadas a tratar os desassociados, vejamos algumas citações de publicações da Torre de Vigia:

*** w91 15/4 16 Imitará Você a Misericórdia de Deus? ***

O mandamento divino é que, se um iníquo for expulso, os cristãos têm de ‘cessar de ter convivência com ele, nem sequer comendo com tal homem’. Deste modo ele é cortado do companheirismo, incluindo o convívio social, com os leais que respeitam e desejam andar segundo a lei de Deus. Alguns destes talvez sejam parentes fora da família imediata, não compartilhando o mesmo lar. Talvez seja difícil para esses parentes aplicar esta diretriz divina, assim como não era fácil para os pais hebreus sob a Lei mosaica participarem na execução de um filho iníquo.

*** w91 15/4 22 Imitemos a Misericórdia de Deus ***

Os ex-amigos e os parentes talvez esperem que um desassociado retorne; todavia, por respeito à ordem em 1 Coríntios 5:11, eles não se associam com uma pessoa expulsa. Eles deixam a cargo dos pastores designados tomarem a iniciativa de ver se tal pessoa está interessada em retornar.

*** w92 1/6 18 Use Sabiamente Sua Liberdade Cristã ***

O que se dá, porém, quando o desassociado é amigo íntimo ou parente nosso? Suponhamos que essa pessoa seja o pai ou a mãe, ou o filho ou a filha. Respeitamos, apesar disso, a ação tomada pelos anciãos? É verdade que isso pode ser difícil. Mas que mau uso da nossa liberdade seria se questionássemos a decisão dos anciãos e continuássemos a associar-nos espiritualmente com aquele que mostrou ser uma influência corrompedora na congregação!

*** it-1 259-60 Associação ***

A fim de continuar a fazer parte desta fraternidade, os verdadeiros cristãos evitam toda a associação com todos aqueles no seu meio que se tornam promotores de ensinos falsos, divisórios. (Ro 16:17, 18) O apóstolo cristão João orientou concristãos a nunca receberem em casa tal instrutor falso, nem o cumprimentarem, porque isso daria a este a oportunidade de apresentar sua doutrina deturpada, corrupta. Cumprimentar a tal indicaria certa medida de aprovação e tornaria a pessoa partícipe das "suas obras iníquas".

Além da questão familiar, o leitor deve ter notado que na resposta fornecida no JW Press não é mencionado o tratamento dispensado aos desassociados - embora esta tenha sido exatamente esta a questão levantada. Por que faltou consistência e objetividade na resposta? Na sua forma pessoal de pensar, é este um comportamento honesto, digno dos verdadeiros ungidos de Cristo? Pode-se argumentar que não somos obrigados a dizer a verdades àqueles que não têm o direito de sabê-la, no entanto este argumento não encontra nenhum embasamento nos mandamentos de Cristo, nem nos escritos apostólicos. Ainda mais, se a resposta visa algum esclarecimento espiritual, não pode ser considerado correto serem escondidos os elementos que essencialmente tornariam o assunto claro e plenamente compreensível.

Na realidade, todos sabemos que o sistema de tratamento dos desassociados é um ponto controversial na doutrina das Testemunhas de Jeová. Países da Europa e o Chile vêm observando este "pequeno" detalhe, e as autoridades que descobrem o que realmente significa a desassociação criam obstáculos para a legalidade da obra das Testemunhas de Jeová em seu país - por considerarem tal ensino (tratamento dado aos desassociados) como sendo nocivo. Embora eu pessoalmente não concorde com esta proscrição religiosa imposta, os governos têm visto nesta atitude uma eficiente maneira de proteger os cidadãos de crenças daninhas - o que na realidade não vem a acontecer através da proibição de uma certa atividade religiosa.

Portanto, talvez em função de a verdade plena gerar uma repercussão negativa, não se menciona no site JW Press o completo ensino neste assunto. Porém, uma passagem na Bíblia que trata de como deveriam os cristãos agir quando confrontados com autoridades, quando confrontados com o "medo do homem" deixa implícito como seria razoável a Sociedade Torre de Vigia ter agido no artigo em questão. Leiamos (tradução utilizada: TNM):

*** Rbi8 Atos dos Apóstolos 4:18-20 ***
18 Com isso chamaram-nos e advertiram-nos que em nenhuma parte fizessem qualquer pronunciação, nem ensinassem à base do nome de Jesus. 19 Mas Pedro e João disseram-lhes, em resposta: "Se é justo, à vista de Deus, escutar antes a vós do que a Deus, julgai-o vós mesmos. 20 Mas, quanto a nós, não podemos parar de falar das coisas que vimos e ouvimos".

Neste relato fica claro que os cristãos sérios não iriam esconder suas verdadeiras intenções, muito menos negar seus ensinos em função de terem medo do homem. Mais que isto, fica confirmado o princípio básico de que os verdadeiros cristãos devem sempre falar a verdade - ainda que isto possa significar problemas. É isto o que você tem observado nas declarações do site JW Press?

  

2) Vocês acreditam que serão os únicos a serem salvos?

titulo.gif (14059 bytes)

unicos_salvos.gif (19388 bytes)

Tradução: Não [será isto verdade realmente?]. Muitos milhões que viveram em séculos passados e que não eram Testemunhas de Jeová irão voltar na ressureição e ter a oportunidade de viver. Muitos que vivem agora podem ainda tomar posição pela verdade e justiça, e eles irão ganhar a salvação. Além disso, Jesus disse que não deveríamos estar julgando uns aos outros. Os humanos olham a aparência exterior; Deus olha para o coração. Ele vê precisamente e julga misericordiosamente. Deus deixou o julgamento nas mãos de Jesus, não nas nossas.

Particularmente fiquei surpreso ao ler este comentário no JW Press, uma vez que se iniciarmos uma pesquisa rápida pelas publicações da Torre de Vigia, encontraremos outro tipo de argumento bastante diferente do apresentado acima. Imagino que todos os leitores que estejam um pouco familiarizados com os ensinos das Testemunhas de Jeová se recordem qual é a resposta dada pela Sociedade na questão levantada acima:

*** w89 1/9 19 Permanecendo Organizados Para a Sobrevivência e Entrada no Milênio ***

Apenas as Testemunhas de Jeová, os do restante ungido e os da "grande multidão", qual organização unida sob a proteção do Organizador Supremo, têm esperança bíblica de sobreviver ao iminente fim deste sistema condenado, dominado por Satanás, o Diabo.

*** pe 33 3 A Religião a Que Você Pertence Realmente Faz Diferença ***

Não há dúvida sobre isso - a religião a que você pertence realmente faz diferença!

Através desta rápida consulta, mais uma vez notamos que o que está assentado nas literaturas da Torre de Vigia não corrobora, não apóia as declarações que foram feitas no site JW Press - e, sabemos todos que uma pesquisa não muito demorada irá revelar inúmeros artigos com o mesmo teor que os apresentados acima. Qual seria o motivo de no site JW Press haver uma explicação essencialmente contrária aquilo que é exposto nas literaturas da própria Sociedade?

Agora, de posse destas informações, se pergunte: Está a Watchtower, está a Sociedade Torre de Vigia falando a verdade? Responda a si mesmo de forma sincera - embora certamente esta seja uma atitude difícil de tomar, considerando-se que talvez você seja uma fiel Testemunha ativa.

 

ESTÃO AS TESTEMUNHAS PROCURANDO MEMBROS PARA ALGUMA IGREJA?

Quando o assunto em pauta é idoneidade e honestidade, todos queremos crer que revelações como as feitas até aqui neste artigo sejam o reflexo de situações ocasionais - ainda que isto não as justifique - e não uma prática constante de uma entidade que se proclama idônea, porta voz do próprio Deus. Portanto, seria de se esperar que tais contradições entre ensino e prática não se mostrassem ser algo costumeiro, algo se se repete, e ainda mais importante, que não se mostrasse de forma alguma evidente em alguma ferramenta de alcance global e generalizado. Mas será assim?

Uma rápida análise mostra que as declarações pouco honestas não aparecem somente no site JW Press (site oficial de relações públicas das Testemunhas de Jeová). Veja mais um exemplo clássico no assunto em questão, retirado da revista "Despertai!":

*** g81 8/9 3 Por Que É que as Testemunhas de Jeová Vêm à Sua Porta? ***
ESTÃO AS TESTEMUNHAS PROCURANDO MEMBROS PARA ALGUMA IGREJA?

Falando francamente, não. Elas são o que o seu nome indica: testemunhas. Uma testemunha testifica aquilo que viu e ouviu. O fundador do cristianismo, Jesus Cristo, veio para "dar testemunho da verdade", e seus seguidores do primeiro século o imitaram, ‘falando das coisas que viram e ouviram’. - João 18:37; Atos 4:19, 20.

As Testemunhas de Jeová têm ‘visto e ouvido’ muitas verdades úteis da Bíblia mediante seu estudo pessoal e congregacional. O uso de tal conhecimento tem resultado em levarem uma vida familiar mais feliz, em vencerem hábitos nocivos, em se darem melhor com os outros, em terem uma boa consciência, respeito próprio e uma esperança no futuro. Visto que receberam pessoalmente benefícios, desejam partilhar essas verdades bíblicas com seus vizinhos. Essas informações têm sido grandemente prezadas por muitos que foram contatados por elas e têm ajudado milhões de pessoas a encontrar maior felicidade.

Entretanto, se já falou alguma vez com uma Testemunha, deve ter notado que a preocupação delas não se limita a levarem uma vida melhor no meio das atuais condições aflitivas. A sua mensagem tem um tom de urgência.

Decidi colocar o artigo completo para que não fosse alegado que eu havia feito uma citação fora do contexto. Agora, você que é Testemunha de Jeová, responda sinceramente a si mesmo: quando as Testemunhas batem em uma porta, não é seu objetivo obter um estudo bíblico e levar o estudante até a dedicação e ao batismo? Portanto, estão ou não as Testemunhas de Jeová procurando membros para a "Organização" quando saem no serviço de pregação?

A exemplo disto, grifei as seguintes palavras do artigo: "A sua mensagem tem um tom de urgência" . Que tom de urgência é este? Não é verdade que quando as Testemunhas vão pregar na sua vizinhança, ensinam que estão lá por amor as pessoas, para que estas sejam salvas? E não é verdade também que ensinam que somente aqueles que estiverem associados com a "Organização Visível", o "Escravo Fiel e Discreto" e o "Corpo Governante" serão salvos? Citando uma revista mencionada anteriormente, recordemos:

*** w89 1/9 19 Permanecendo Organizados Para a Sobrevivência e Entrada no Milênio ***

Apenas as Testemunhas de Jeová, os do restante ungido e os da "grande multidão", qual organização unida sob a proteção do Organizador Supremo, têm esperança bíblica de sobreviver ao iminente fim deste sistema condenado, dominado por Satanás, o Diabo.

Portanto, acho que é desnecessário perguntar se o artigo mencionado acima (*** g81 8/9 3 Por Que É que as Testemunhas de Jeová Vêm à Sua Porta? ***) é honesto. Você provavelmente saiba tão bem quanto eu sei, que as Testemunhas de Jeová têm por objetivo converter pessoas para a sua religião quando saem no serviço de pregação.

Agora, depois desta longa leitura, compare o que foi mencionado durante o decorrer desta matéria com o conhecimento que você tem de o quanto a Bíblia condena a mentira. Por acaso é possível mentirmos e termos a aprovação divina? É lógico alguém mentir e afirmar ser guiado por espírito santo?