Make your own free website on Tripod.com

VOLTAR PARA PÁGINA INICIAL

The (ex)Elder's POV


O que eu penso a respeito da STV e das Testemunhas de Jeová?

Por Don Lucca

Muitos devem pensar que odeio as Testemunhas de Jeová. Isto não é verdade. Aqui vai o que penso, se é que isto importa. Coloco o que penso da RELIGIÃO, da ORGANIZACÃO Testemunhas de Jeová. Depois, o que acho das Testemunhas de Jeová como pessoas.

 

1 - Da organização religiosa denominada "Testemunhas de Jeová":

Realmente, é difícil expressar a minha opinião a respeito desta religião. Uma vez que estive e estou dentro dela, observando dezenas de pontos negativos, a tendência humana é de mostrar somente o lado ruim. Porém, tentarei ser equilibrado.

Do ponto de vista "conhecimento bíblico", as Testemunhas de Jeová possuem crenças tão peculiares quanto absurdas, fudamentadas em idéias de alguns pensadores e egiptólogos que viveram hà um século atrás, bem como influenciadas por outra meia dúzia de pesquisadores autônomos modernos e antigos.

Além de absurdos do ponto de vista da Bíblia (veja o site...), alguns de seus ensinos chegam a ser nocivos à sociedade e à família. São exemplos de ensinos perigosos:

Por outro lado, tal qual todas as religiões, especialmente as protestantes, as Testemunhas de Jeová ensinam algumas boas normas de comportamento. Estas incluem a honestidade, auto-controle, moralidade sexual (embora eles vão ao exagero), boa vida familiar (embora com um conceito machista), boas normas de saúde, proibição do uso do fumo, controle da língua, pagamento de impostos (não inclua outras obrigações civis).

Enfim, do ponto de vista COMPORTAMENTO a religião, assim como outras, tem bons ensinos. No entanto, o tema assistência social e auxílio aos menos favorecidos é praticamente esquecido. Esporadicamente ajudam alguém de dentro da própria organização, e mais nada. E nas raras vezes em que prestaram alguma ajuda humanitária, tocaram a trombeta em todos os quatro cantos do planeta.

Enfim, uma religião com alguns bons princípios, mas com ensinos realmente perigosos às pessoas, como indivíduos, bem como à sociedade, como um todo.

 

2 - Das pessoas pertencentes à religião Testemunhas de Jeová

Usualmente, assim como membros sérios de qualquer religião, os seguidores fiéis desta religião são ótimas pessoas.

São pessoas com razoável nível de auto-estima, uma vez que crêm cegamente que são um povo especial para Deus, guiados por um tipo de "PROFETA" hodierno. Assim, por estarem convencidos de que são a estirpe especial de seres humanos preparados para o governo de Deus, normalmente não têm o problema da baixa auto-estima.

Por estarem constantemente envolvidos em estudos e pesquisas nas literaturas da própria organização, mantém um nível de atividade cerebral acima da média do brasileiro comum. Portanto, é de se esperar que sejam mais preparados para falar, escrever e raciocinar, uma vez que exercitam bastante sua capacidade de pensar, ainda que de forma manipulada. Aliás, neste ponto vejo o maior mérito da religão Testemunhas de Jeová. O exercício de leitura imposto pela organização religiosa mantém os neurônios de seus adeptos trabalhando sob custódia, mas sempre ativos de alguma forma. Assim, mesmo as TJ’s mais simples, sem nenhum estudo, são mais bem informadas, atualizadas e humanizadas que a média dos que têm o mesmo nível cultural.

Todas as Testemunhas de Jeová trabalham em função da própria salvação, afinal isto foi pregado a eles. Mas, no geral, realmente se preocupam de que outros sejam destruídos na "grande batalha do Harmagedon". São pessoas dotadas de um senso de urgência aguçado, uma vez que desde que a religião foi fundada, diz-se, fazendo-se pressão, que estamos vivendo nos chamados "últimos dias". Assim, fazem de tudo para se salvarem e para salvarem outros.

Normalmente bons cidadãos, pagam seus impostos em dia e têm suas obrigações trabalhistas e civis regulares, dentro do que a religião permite. Um detalhe: embora a doutrina seja a da honestidade, ainda não conheci um comerciante TJ que seja totalmente honesto para com o fisco. Mas tudo bem, no geral as TJ’s são sim honestas.

Dentro da família, geralmente são amorosos, porém não dispendem muito tempo entre si. Talvez até o desejem, mas seu tempo é consumido preparando-se para as reuniões, nas reuniões, no trabalho de pregação, congressos, etc... Especialmente as famílias de anciãos acabam tendo problemas por falta de comunicação, por sua vez derivada da falta de tempo.

Enfim, poderia escrever uma tonelada de informações a respeito das TJ’s como indivíduos, mas, no geral, a coisa resume-se assim: pessoas controladas por uma organização, cheias de boa intenção e bom caráter, em geral. Excessões à regra existem, mas não é muito comum.

 

VOLTAR PARA PÁGINA INICIAL